O texto desta página na língua original francês foi recentemente alterado. A tradução deste texto para português está em curso.
Swipe to change

Registos prediais nos países da UE

Não há tradução oficial do texto que está a consultar.
Pode acederaquia uma tradução automática do texto. Nota: a tradução automática destina-se apenas a facilitar a compreensão de textos numa língua estrangeira. O proprietário desta página declina qualquer responsabilidade pela qualidade do texto traduzido automaticamente.

Os 354 arquivos prediais franceses são independentes uns dos outros, sem qualquer interacção possível entre si.

Além disso, não existe em França nenhum portal informático que permita a consulta destes últimos.

Não existem registos de hipotecas na Alsácia-Mosela. Naqueles três departamentos, o serviço de publicidade fundiária é assegurado pelo registo predial.

O dispositivo de consulta do registo predial está todo a ser remodelado devido ao termo do processo de informatização iniciado há 20 anos.

Última atualização: 13/02/2017

As diferentes versões linguísticas desta página são da responsabilidade dos respetivos Estados-Membros. As traduções da versão original são efetuadas pelos serviços da Comissão Europeia. A entidade nacional competente pode, no entanto, ter introduzido alterações no original que ainda não figurem nas respetivas traduções. A Comissão Europeia declina toda e qualquer responsabilidade quanto às informações ou aos dados contidos ou referidos neste documento. Por favor, leia o aviso legal para verificar os direitos de autor em vigor no Estado-Membro responsável por esta página.
Os Estados-Membros responsáveis pela gestão das páginas com conteúdos nacionais estão a proceder atualmente à atualização de alguns dos conteúdos deste portal para ter em conta a saída do Reino Unido da União Europeia. A eventual permanência de conteúdos que não refletem a saída do Reino Unido é involuntária e será devidamente corrigida.

Observações

Use o formulário abaixo para nos transmitir as suas observações e dizer o que pensa sobre o novo sítio